Procedimento

Aplicação da toxina botulínica ou simplesmente botox (nome comercial) é um dos procedimentos mais populares para eliminar rugas e linhas de expressão. O sucesso no campo estético é tão grande que pouco se ouve falar que o botox também é utilizado no campo terapêutico.

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autoriza o uso do botox em sete diferentes tratamentos que melhoram a qualidade de vida do paciente, como a bexiga hiperativa, hiperidrose, estrabismo, distonia, blefaroespamos, espaticidade e espasmo hemifacial.

Mas no campo da estética, o botox é imbatível. Ele previne as rugas que nada mais são do que a repetição contínua dos movimentos musculares que acaba marcando a pele. O botox paralisa esses músculos e evita que as rugas como os pés-de-galinha, o ‘bigode chinês’ e até o ‘código de barras’, as rugas sequenciais que surgem acima do lábio superior se repitam continuamente.

Além de amenizar as rugas, o botox também é utilizado para tratar o bruxismo, que é o ranger dos dentes, principalmente durante o sono, que pode gerar enxaqueca, zumbido, dor de ouvido, dor no pescoço, desgaste dos dentes e até seu amolecimento e perda. A aplicação de botox causa relaxamento nos dois principais músculos responsáveis por exercer maior força na mandíbula, o músculo temporal e o músculo masseter. O botox deixa os músculos mais relaxados e acabam não fazendo tanta força durante o sono.

O botox também é usado em casos em que parte do rosto fica paralisada devido a um AVC ou inflamação do nervo facial.  A aplicação da toxina acaba diminuindo a diferença entre o que está paralisado e o que possui movimento, trazendo harmonia ao rosto e melhora a autoestima da pessoa.

No sorriso gengival, quando a pessoa sorri e grande área da gengiva aparece, principalmente no lábio superior, o botox paralisa a área e evita que a gengiva fique muito exposta.

Como é feita a aplicação do botóx?

A aplicação de botox é considerada uma cirurgia estética minimamente invasiva e feita com uma agulha bem fina que transporta a toxina até a ruga ou região que precisa ser trabalhada. Mas antes é usado um creme anestésico que diminui a sensibilidade da área, dessa forma não ocorre dor quando a agulha penetra na pele.

Quem já passou pelo tratamento diz que sente uma leve picada e em poucos minutos o procedimento é concluído.

Após a aplicação de botox é comum ficar um vermelhidão e um pequeno inchaço ao redor de onde a agulha perfurou a pele, mas é uma reação normal, uma forma de autodefesa do organismo, nada que precise se preocupar. Em algumas horas, esses sintomas desaparecem e o resultado do botox aparece em alguns dias após a aplicação.

É bom lembrar que após seis meses em média, o efeito do botox acaba e é preciso fazer nova aplicação. Mas a substância não fica em nosso corpo, ela é liberada naturalmente e não acontece o acúmulo de botox, não há perigo algum de reaplicar o produto.

Resultados

Não há como negar que o uso do botox traz muitas melhorias aos pacientes, seja no tratamento terapêutico ou estético.

No campo terapêutico, pessoas com algum dos sete transtornos citados, podem voltar a ter melhor qualidade de vida e a autoestima elevada. O paciente pode voltar a ter uma rotina normal e ainda, evitar muito dos incômodos de antes das aplicações de botox.

No tratamento estético, ficar com um rosto sem rugas marcadas pode rejuvenescer a pessoa e torna-la mais feliz para se relacionar socialmente e aproveitar melhor a vida.

Agende uma consulta