Procedimento

A perda de algum dente da segunda dentição não significa ficar banguela o resto da vida. A odontologia evoluiu muito e para esses casos, existem alternativas de restituir o dente perdido, com prótese (fixa ou móvel) ou implante.

Não importa a causa da perda, pode ser por traumas, grandes cáries ou infecções que atingem a gengiva, a boa notícia é que tanto o uso de prótese ou implante pode trazer o belo sorriso de volta. Com a ajuda do dentista, o paciente pode escolher qual das duas opções pode ser melhora para ele.

Prótese fixa: É mais indicada para substituição de um ou mais dentes, mas que ainda restam alguns na boca, porque os outros vão ajudar a sustentar a prótese fixa.

Prótese móvel: Todos conhecem mais como dentadura, que substitui a arcada dentária inteira.

Implante: Também pode substituir um dente ou até a arcada inteira. A diferença entre ele para os dois tipos de prótese é sua fixação, feita por pinos, instalados na estrutura óssea. Sobre ele irá o dente artificial.

Como são colocadas as próteses e o implante?

Nos três casos, o dentista tira um molde do dente ou arcada substituto para fabricação das próteses ou do implante definitivo que será produzido em laboratório especializado.

A prótese fixa precisa do apoio dos dentes naturais que ficam próximos ao que foi perdido. Eles servirão de sustentação para sua colocação, medida que a torna bastante segura em relação à fixação.

A prótese móvel ou dentadura, substitui todos os dentes da arcada e, por ser feita sob medida, ela é ‘encaixada’ na gengiva. Pode ser usada tanto na parte superior quanto inferior da arcada. Não é tão segura quanto  à prótese fixa, mas existem produtos colantes que ajudam na fixação, tornando mais seguro o seu uso.

Já a colocação dos implantes requer um processo mais complexo e demorado, pois será preciso analisar toda estrutura do local de onde o dente foi retirado. Se a base óssea estiver em condições (uma radiografia panorâmica da boca irá mostrar), já é preparado o local para a colocação do pino de titânio. Caso contrário, será preciso realizar enxertos ósseos e só após estar totalmente solidificado é que o pino é colocado.

Após a fixação completa do pino no osso, tempo aproximado de uns quatro meses, o implante é instalado e sua forma é igualzinha ao dente perdido.

Resultados

Entre os três procedimentos, o implante é o que mais se aproxima do dente natural, por sua fixação, aparência e praticidade de uso. Para fazer higienização bucal, não é preciso retirar e o procedimento é como se ele fosse um dente natural. Já as próteses fixas e móveis precisam ser retiradas para limpeza.

Em todos os casos é muito importante a boa escovação, uso de fio dental e cuidado durante a higiene bucal. Mesmo que sendo dentes artificiais, eles precisam ser limpos com cuidado e atenção pare evitar que não acumulem bactérias ou resto de comida que podem desencadear outras doenças bucais.

Antes de optar por um ou outro aparelho, uma boa conversa com o dentista pode esclarecer qual a melhor escolha para o seu caso.

Agende uma consulta